Horto dos Contos será reaberto em Ouro Preto

O parque é considerado o segundo jardim botânico mais antigo do Brasil

Por Greiza Tavares | 13/11 às 10h:30
Parque Horto dos ContosFoto por: Arquivo SETIC

Texto: Túlio Gariglio

Considerado o segundo jardim botânico mais antigo do Brasil, atrás apenas do de Belém, e um dos patrimônios tombados pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Horto dos Contos enfrenta situações de abandono e degradação desde 2015, quando foi fechado para visitações.

Agora, essa triste realidade está prestes a mudar. O orçamento das obras necessárias para a revitalização do Horto dos Contos foi feito pela Prefeitura, com um levantamento do que seria necessário para recuperar o espaço. A partir disso, o município conseguiu uma parceria com a mineradora Vale para captar recursos.

Desde a última quinta-feira (07/11), os trabalhos de limpeza já estão sendo realizados. A partir de agora, irá ocorrer a recuperação de toda a estrutura física do espaço, desde a portaria de entrada na rodoviária até a portaria do bairro Pilar. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente está trabalhando em uma forma de gestão que seja compatível com o espaço em relação ao quesito unidade de conservação. Essa recuperação constitui a limpeza dos banheiros que foram depredados com o passar dos anos e a recuperação das estruturas de vias de acesso para pedestres, que também foram deterioradas por processos erosivos. Além disso, está prevista a construção de muros de contenção para evitar este tipo de problema.

Em relação às atividades que irão ocorrer no espaço, estão previstas intervenções culturais e eventos, respeitando, é claro, as normas da legislação a respeito deste tipo de uso de espaços como o Horto dos Contos. Partindo deste princípio, um dos focos da nova gestão do espaço será a busca pela preservação das belezas naturais do local, as paisagens e a parte ambiental. A ideia é tornar o lugar um espaço de conservação e buscar usá-lo para pesquisas e estudos, em parcerias com universidades da região e pesquisadores.

O diretor de Projetos e Áreas Protegidas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Edenir Ubaldo Monteiro, ressaltou a importância deste projeto. "O horto é um cartão postal da cidade, muito importante para a parte ambiental, já que a parte botânica já foi muito utilizada para pesquisas bem sucedidas no passado, e a nossa ideia é continuar com esse uso do espaço no futuro”.