"Não visitem nossos distritos neste momento!"

Moradores de distritos de Ouro Preto fazem apelo para que as pessoas cumpram o isolamento social e só visitem os locais depois que a pandemia passar

Por Greiza Tavares | 14/05 às 12h:32
Igreja de Nossa Senhora dos Prazeres em Lavras Novas Foto por: Ane Souz

 

Nos últimos finais de semana, moradores de Lavras Novas, Chapada, São Bartolomeu e Santa Rita de Ouro Preto registraram uma intensa movimentação de pessoas nos locais de visitação que geralmente atraem pelo ecoturismo, como a Represa do Taboão, as inúmeras cachoeiras e trilhas nessas localidades. Segundo alguns moradores, a visitação tem sido tanto de turistas de outros estados, como também de pessoas de Belo Horizonte e da região dos Inconfidentes, representando uma inconsequência neste período de isolamento social em função do risco de contaminação pelo coronavírus, sobretudo pelo fato de haver muitos idosos nesses distritos. A Prefeitura de Ouro Preto decretou oficialmente o isolamento social como medida de prevenção e está divulgando as campanhas "Visite Ouro Preto depois" e "Não cancele sua viagem, remarque", que valem tanto para a sede, quanto para os distritos.

Em mais uma tentativa de conscientizar os visitantes, as associações de moradores providenciaram faixas nas estradas de acesso aos distritos pedindo que as pessoas não os visitem neste momento, mas que serão bem-vindos quando a pandemia passar. Outra medida, foi a manifestação formal através de notas publicadas nas redes sociais repudiando esse comportamento e pedindo apoio na divulgação para que o isolamento social seja cumprido.

Segundo a presidente da Associação dos Doceiros e Agricultores Familiares de São Bartolomeu, Pia Márcia Chaves, houve bastante movimentação no distrito. "Nos últimos finais de semana, vimos muitos carros com placas de Belo Horizonte e Itabirito. A gente percebe que as pessoas estão ansiosas e querem espairecer, mas a gente pede que neste momento elas não venham aqui a passeio porque não é hora de passeio. Temos muitos idosos e ficamos preocupados", disse.

A doceira Serma Fortes enfatiza que os habitantes locais estão fazendo a sua parte ficando isolados. "Nós de São Bartolomeu estamos fazendo a nossa parte, estamos em casa, mas tem gente de fora vindo, até gente de São Paulo veio. Colocamos uma faixa na entrada, mas muita gente não respeita, temos idosos, é preocupante", declarou.

Fabrício Rodrigues, vice-presidente da Associação de Moradores de Santa Rita, afirma que nos dois últimos finais de semana de abril e no feriado de 1 de maio muitas pessoas de fora estiveram na Represa do Taboão. "Santa Rita tem muitos artesãos em pedra-sabão e depende do turismo, mas neste momento a gente pede às pessoas que não nos visitem, que elas esperem essa pandemia passar", pediu o vice-presidente.

A diretora do Departamento de Turismo da Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Lavínia Viana, apoia as solicitações dos moradores dos distritos. "Todos nós esperamos poder viajar novamente, desfrutar das belezas do mundo e principalmente da nossa região tão rica natural e culturalmente. Estamos juntos nisso e neste momento precisamos ser gentis, precisamos nos cuidar e ficar em casa. Toda beleza da nossa região e o nosso povo acolhedor estará aqui quando a pandemia passar para receber todos que vierem desfrutar do nosso cenário!", concluiu.

 

Saiba como cada distrito se manifestou:

 

  • Nota oficial da Associação dos Moradores da Chapada:

"Nós moradores do distrito da Chapada adotamos o isolamento social como forma de prevenção à pandemia da COVID-19, em cumprimento às orientações dos órgãos oficiais de saúde. Temos observado, no entanto, uma intensa movimentação e aglomeração de turistas no vilarejo e nas cachoeiras, notadamente nos últimos finais de semana. Este fato traz uma grande preocupação para nós moradores, pois coloca em risco o sacrifício de todos aqueles que abriram mão da convivência e de seus negócios em prol da saúde e do bem comum da comunidade, principalmente dos nossos idosos. Assim, pedimos encarecidamente aos turistas que evitem visitar a Chapada e as cachoeiras enquanto a comunidade estiver sob isolamento social. Temos certeza de que tudo isso vai passar em breve e voltaremos a receber a todos com alegria e de braços abertos, como sempre fizemos".

 

  • Declaração dos habitantes de Lavras Novas em faixa na entrada do distrito:

"Atenção turista: Lavras Novas estará em recesso por tempo indeterminado em virtude do coronavírus. Pedimos que evitem acessar o distrito neste momento. Nos ajude a proteger sua saúde e a dos moradores do distrito. Em breve estaremos de braços abertos para te receber".

 

  • Declaração dos moradores de São Bartolomeu em faixa na entrada do distrito:

"Visitantes, temos muitos idosos no distrito, portanto não podemos recebê-los. Após a pandemia todos serão bem-vindos".

 

  • Declaração dos habitantes de Santa Rita de Ouro Preto:

"Neste domingo (03), uma intensa aglomeração de pessoas foi registrada ao longo das margens da Represa do Taboão, nossa barragem. Um ecoturismo que, em outros tempos, seria de grande importância e visibilidade para nossa região. No entanto, em um cenário de pandemia e isolamento social por conta da COVID-19, mais uma vez ressaltamos a importância de todos ficarem em casa para não colocarem em risco as vidas das pessoas, principalmente da população santaritense. Nós, da página Santa Rita de Ouro Preto, sempre tão incentivadores do turismo e da visitação em nosso distrito, repudiamos veementemente a aglomeração em nossa região enquanto houverem orientações de órgãos como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde - OMS. Santa Rita conta com uma população que entra no chamado grupo de risco, em sua maioria composta por pessoas acima dos 60 anos. Nossa maior preocupação é sempre com a saúde e o bem-estar de nossos moradores. Neste momento, pedimos respeito com a comunidade e a população de Santa Rita, e garantimos que, quando tudo passar, iremos receber, com prazer e de braços abertos, cada um que visitar e usufruir de tudo o que o nosso distrito tem a oferecer. Fiquem em casa, por vocês e por nós!"