Ouro Preto é habilitada no ICMS Turismo com nota máxima pela quarta vez

Por GreizaTavares |10/12 às03h:43
Foto por:Peterson Bruschi

Na última terça-feira, 7 de dezembro, foi publicada a relação dos índices referentes ao ICMS Turismo, programa da Secretaria de Estado Cultura e Turismo (Secult), ano-referência 2020. Ouro Preto garantiu sua habilitação atingindo a nota 10, marcando o ponto máximo da avaliação. Este é o quarto ano em que a cidade obtém o conceito máximo na avaliação do governo estadual, uma vez que repetiu o feito nos anos base 2016, 2017 e 2018.

Outras cidades mineiras integrantes do Circuito do Ouro, assim como Ouro Preto, também foram habilitadas e atingiram nota máxima, como Caeté, Itabira, Itabirito, Ouro Branco, Rio Acima e Santa Bárbara.

Em sua avaliação, a Secult leva em conta as políticas públicas de turismo de cada município, ou seja, se elas estão em conformidade com o que determina o governo do Estado. Possuir um Plano Municipal de Turismo, um Fundo Municipal de Turismo e um Conselho de Turismo atuante, são alguns critérios a serem observados nessa avaliação. Dessa forma, os municípios habilitados recebem recursos do governo que são revertidos para ações da cidade nas demandas turísticas.

Fabiana Nonato, Diretora de Turismo, da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Ouro Preto, afirma que essa quarta habilitação de Ouro Preto prova que a cidade cumpre com os critérios do Estado, além de ser resultado de um trabalho conjunto da equipe da Secretaria Cultura e Turismo. “Essa habilitação de Ouro Preto demonstra que a cidade está em conformidade com as políticas públicas de turismo, estabelecidas pelo governo do Estado, com um plano de turismo, um conselho atuante, e também desenvolve ações de fomento do turismo na cidade. Essa habilitação é resultado de um trabalho contínuo desenvolvido pela equipe da secretaria para implementação e execução dessas políticas. É gratificante saber que Ouro Preto foi contemplada com a nota máxima”, declarou a diretora.

A secretária Municipal de Cultura e Patrimônio, Margareth Monteiro, agradeceu a todos que contribuíram para a pontuação de Ouro Preto e falou dos objetivos para 2022. “É uma alegria muito grande saber que Ouro Preto alcançou a pontuação máxima no ICMS do turismo. Nós vivemos um grande desafio nesses tempos pós-pandemia para a retomada do turismo e o fomento ao turismo cultural, considerando Ouro Preto como Cidade Patrimônio Mundial. Nossa sorte é que temos uma equipe fantástica que tem trabalhado muito nesse sentido e também as nossas comunidades da sede e dos distritos vêm contribuindo com isso, por meio de um sentimento de pertencimento; cada um sendo cada vez mais guardião desse patrimônio. Aproveitamos para agradecer a todos que colaboraram pra que nós alcançássemos essa pontuação. Em 2022, Ouro Preto seguirá na linha de frente com um turismo internacional, um turismo privilegiado pela sua localização geográfica e vamos trabalhar no sentido de incentivar ainda mais o turismo na nossa cidade, nos nossos distritos e na valorização do nosso patrimônio cultural”, afirmou a secretária.