Ouro Preto recebe o músico Davi Moraes

Filho do cantor Moraes Moreira participou do Projeto Sílabas e Sons do Museu Boulieu

Por PatrickSilva |19/01 às02h:32
Foto por:Ane Souz

A cultura, como sempre, tem lugar garantido em Ouro Preto. Durante a noite da última quarta-feira, 18 de janeiro, a cidade recebeu Davi Moraes, músico e instrumentista, filho do cantor baiano Moraes Moreira, um dos grandes nomes da Música Popular Brasileira, que ficou conhecido a partir do sucesso da banda Novos Baianos, apadrinhada por João Gilberto. O instrumentista se apresentou no palco do Museu Boulieu na primeira edição de 2023 do projeto Sílabas e Sons. 

O artista contou sobre sua trajetória na música, a influência da convivência com João Gilberto e Pepeu Gomes, além de tocar e cantar os grandes sucessos do pai. O público presente cantou e se emocionou ao relembrar os acordes de Moraes Moreira. Assim como o pai, Davi se destaca na guitarra elétrica e desenvolve acordes complexos no instrumento. Ele já rodou o mundo acompanhando grandes artistas como Marisa Monte, Caetano Veloso, Arnaldo Antunes, além de acompanhar o pai, Moraes Moreira, em shows desde a infância. 

Júlio Diniz, professor e curador do projeto Sílabas e Sons comentou como foi essa primeira edição do projeto neste ano e a expectativa para 2023. “Hoje foi o início da nossa temporada de 2023. Eu acho que nós começamos muito bem, Davi é uma figura ótima. Quem assistiu nosso encontro de hoje viu como ele é tímido, muito espontâneo e toca demais. E nos encontramos nesta noite tão serena, tranquila e um público incrível. E a minha expectativa é que esse ano de 2023 vai ser um muito forte em termos da área cultural, artística. Eu acho que a gente vai fazer um ano muito legal aqui”, disse o curador.

Davi Moraes destacou a noite como um dos momentos mais inesquecíveis da sua carreira. “Eu recebi esse presente, esse convite do Júlio, que é um amigo que eu herdei do meu pai, que sempre me falava: ‘quando você fizer essas palestras aí com Júlio, nesse formato de show-palestra com a interação da plateia, você vai adorar’. E aí surgiu esse convite de abrir essa temporada aqui nesse lugar incrível e para mim foi presente poder participar de um projeto tão rico como esse, em uma cidade dessas. É para ficar marcado na minha história como uma das noites inesquecíveis da minha carreira”, destacou Davi.

O projeto Sílabas e Sons do Museu Boulieu tem a curadoria do professor Júlio Diniz, que também conduz a conversa com os músicos. A Orquestra Jovem de Ouro Preto também acompanha as apresentações, que acontecem no espaço do Museu que já trouxeram à cidade nomes como Zezé Motta, Toni Garrido, Elisa Lucinda e Leila Maria, Alice Caymmi e Eduardo Dussek. O evento acontece de forma gratuita. A Prefeitura de Ouro Preto apoia o projeto e o Museu Boulieu.