Produção de doces de São Bartolomeu
Produção de doces de São Bartolomeu

Acervo do PROPAT

A Produção Artesanal de Doces em São Bartolomeu tem registro de pelo menos dois séculos. Os primeiros indícios da produção se dão no âmbito das marmeladas, graças aos viajantes, que no começo do século XIX, relataram e registraram os costumes e tradições alimentares detalhadamente em todos os locais por onde passaram. A região de São Bartolomeu é banhada pelo Rio das Velhas, o que lhe concerne um pomar frutícola amplo, portanto, a produção de doces parece ter sido uma reação à necessidade de conservação de estoque de frutas e açúcares para o ano inteiro, posto que sabemos das grandes fomes que assolam a história do ciclo do ouro no século XVIII e XIX. Nos séculos em que a prática de produção doceira tem se mantido no distrito, inúmeras mãos tem colhido frutos, peneirado, mexido tachos, acertado o ponto, encaixotado, cortado e transportado doces para mesas de mais incontáveis pessoas. Há uma grande quantidade de fatos e memórias que nos remetem à importância da produção de doceira de São Bartolomeu, o primeiro bem imaterial registrado no município como reconhecimento e reverência aos produtores, suas mãos e saberes.



Parecer de tombamento: clique aqui para download

Fontes de informação e referências:

Acervo de Inventários e Dossiês da Prefeitura de Ouro Preto/PROPAT e Arquivo Público Municipal de Ouro Preto