Festa de Nossa Senhora dos Remédios de Fundão de Cintra
Festa de Nossa Senhora dos Remédios de Fundão de Cintra

Willerson Noronha

A invocação da Virgem Maria como Nossa Senhora dos Remédios surgiu no século XIII com a Ordem Hospitalar da Santíssima Trindade, fundada em 1198 por São João da Mata e São Félix de Valois. Os Trinitários tinham por objetivo libertar os cristãos escravizados na África e no Oriente Médio, para isso precisavam de grandes somas de dinheiro e muitas bênçãos, recorreram a Nossa Senhora, o remédio para todas as necessidades. Como gratidão às graças recebidas, como a libertação de milhares de fiéis de seus cativeiros, passaram a honrar Nossa Senhora do Bom Remédio, ou do Remédio, ou dos Remédios, como ficou mais conhecida em Portugal e no Brasil. A devoção a Nossa Senhora dos Remédios em Minas Gerais chegou ainda no século XVIII, nas primeiras décadas de sua colonização. A festa de Nossa Senhora dos Remédios é fruto do trabalho, empenho e devoção das organizadoras e demais membros da comunidade de Santo Antônio do Salto que tomam para si a responsabilidade associada aos costumes de irem para a região conhecida como Fundão do Cintra todo mês de agosto, para a realização do evento. Desde a retirada dos bambus que sustentarão as tochas da procissão, o corte de bandeirinhas, a arrecadação e preparação dos alimentos, até confecção da vestimenta da santa, tudo é cuidado para melhor festejar e celebrar Nossa Senhora dos Remédios e receber os demais fiéis que a ela vêm agradecer e louvar. Típica manifestação de devoção popular, a Festa de Nossa Senhora dos Remédios tem em sua santa protetora, bem como na imagem de seu orago, um objeto especial. O sagrado ali está. A ela se recorre nos momentos difíceis e a ela se devotam as provas das graças atingidas, colocadas como ex-votos a seus pés ou mesmo sob seu véu; e, principalmente, das maneiras mais solenes, com a doação de mechas de cabelos e as roupas ou tecidos para sua ritual vestimenta. É também em sua honra que se repete ano a ano a sua celebração, marcando o ciclo do calendário local e da vida dos demais fiéis que lá acorrem. A festa celebrada atualmente não é mais como era, afinal a vida que pulsa na celebração e nas pessoas que fazem parte da mesma não possibilitaria um ritual inerte. Ao receber moradores, ex-moradores, parentes e amigos, a festa de Nossa Senhora dos Remédios é um reencontro, que identifica a localidade e aqueles que têm em Santo Antônio do Salto e no Fundão do Cintra um de seus espaços de referência. A festa de Nossa Senhora dos Remédios confere, pois, uma identidade ao local e marca a memória daquele espaço e de sua gente.



Parecer de tombamento: clique aqui para download

Fontes de informação e referências:

Acervo de Inventários e Dossiês da Prefeitura de Ouro Preto/PROPAT e Arquivo Público Municipal de Ouro Preto