Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia
Festa do Reinado de Nossa Senhora do Rosário e Santa Efigênia

Ane Souz

Na ocasião do Reinado celebra-se a coroação de um rei negro, sob a proteção de Nossa Senhora do Rosário e de Santa Efigênia. Subverte-se assim, remetendo ao tempo da escravidão, a ordem instituída pela monarquia oficial lusitana, que reinava distante. Em um Reinado do Congo, tudo é sobre a fé, e, portanto, tudo é sagrado: instrumentos, vestimentas, rituais, encenações. É difícil definir as origens das manifestações dos Congados e Reis de Congo no Brasil, considera-se que elas são resultado da mistura de muitos rituais. Mas, sem dúvida, o grande responsável pela consolidação dos Congados em Minas Gerais foi Chico Rei. Segundo o imaginário popular, Galanga era Rei no Congo. Ele e sua família foram aprisionados e lançados em um navio negreiro, grande parte deles morrem durante a travessia do Atlântico. Em terras brasileiras recebeu o nome de Francisco. Foi trazido para Ouro Preto, conseguiu adquirir a Mina da Encardideira, comprou a própria liberdade, a de sua família e de muitas pessoas do Congo. Ajudou na construção da igreja de Santa Efigênia e consolidou rituais importantes para a cultura ouro-pretana, mineira e brasileira. Através da festa a comunidade africana reencontrava dignidade e um conjunto de valores humanos que em tempos de democracia correspondem ao que entendemos por cidadania.



Parecer de tombamento: clique aqui para download

Fontes de informação e referências:

Acervo de Inventários e Dossiês da Prefeitura de Ouro Preto/PROPAT e Arquivo Público Municipal de Ouro Preto