Cidade Museal - Nas Serras e No Interior

Cidade Museal - Nas Serras e No Interior

A rota fez parte do Circuito de Museus do Festival de Inverno - Fórum das Artes 2011, criado em parceria com o Sistema Municipal de Museus e o curso de Museologia da Universidade Federal de Ouro Preto, percorrendo os museus da região. 

Cidade Museal - Nas serras e no Interior:

- Museu Aberto Cidade Viva: foi inaugurada em setembro de 2005. Uma pesquisa histórica, oral e arquivística, e trabalhos que se desenvolveram durante dez meses no trajeto do Caminho Tronco (Cabeças ao Pe. Faria), possibilitaram o levantamento detalhado do acervo residencial e o registro de três seculos de vida, história e cultura que hoje estão estampadas em selos nas fachadas do casario e em painéis interpretativos em pontos estratégicos da cidade.  

- Ecomuseu da Serra de Ouro Preto: No alto da Serra de Ouro Preto, até a cumeada onde se acham as ruínas do moinho de vento, um território assinala o ecomuseu que guarda a memória do primeiro grande assentamento urbano, destruído pelo incêndio ordenado pelo Conde de Assumar, na Sedição de 1720. 

- Museu do Chá: No Parque Estadual do Itacolomi (acesso pela Rodovia do Contorno, no trevo da Santa Casa de Misericórdia), a edificação da antiga Fábrica de Chá Edelweiss, da Fazenda de São José do Manso, conserva a memória dessa atividade da primeira metade do século XX, por sua vez sucedânea do cultivo do chá no inicio do século XIX. No casarão do Manso, que data dos primórdios de Ouro Preto, há uma exposição, em sensível contexto museográfico, sobre os naturalistas que visitaram Minas Gerais desde a abertura dos portos do Brasil (1808) até o final do Império. 

- Museu das Reduções: No distrito de Cachoeira do Campo (acesso pela rodovia dos Inconfidentes), o museu criado pelos irmãos Vilhena reúne um conjunto maravilhoso de reduções de edifícios históricos de todo o Brasil, do Farol da Barra na Bahia ao Palácio da Alvorada, da Câmara de Mariana à Igrejinha da Pampulha.